quarta-feira, 28 de outubro de 2009

VITÓRIA CUBANA NA ONU

Nações Unidas, 28 outubro (PL) (RHC).-
 

 A Assembleia Geral das Nações Unidas reiterou hoje pelo décimo-oitavo ano consecutivo sua condenação ao bloqueio dos Estados Unidos contra Cuba e exigiu seu imediato levantamento.

 O repúdio foi expressado pelos 187 votos a favor e tres contra (Estados Unidos, Israel e Palau) obtidos por uma resolução com o título "Necessidade de pôr fim ao bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos contra Cuba". Houve duas abstenções.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

SC - Denúncia Pública

Florianópolis, 21 de outubro de 2009.


 


 


DENÚNCIA PÚBLICA – BLOGUEIRA YOANI SANCHEZ INSTRUMENTO DA MIDIA GOLPISTA E IMPERIALISTA


 


 


            A Associação Cultural José Marti de Santa Catarina, vem a público denunciar a campanha midiática levada a cabo pelos grandes meios de comunicação contra a Revolução Cubana, suas conquistas, nestes 50 anos, e, seu povo. O crime cometido por Cuba foi o de se afirmar como nação soberana, auto-determinada e solidária com os povos desta grande humanidade.


 


            Nestes momentos, os meios de “informação” (a expressão mais correta é desinformação) dão páginas e páginas para a blogueira cubana Yoani Sanchez difundir suas mentiras e atacar seu povo e seu país, desde o próprio território cubano.


 


            As mentiras difundidas por ela são as mesmas que há décadas o imperialismo estadunidense e seus aliados e capachos, nos diferentes países e nos grandes meios de desinformação, se utilizam para detratar a realidade cubana e a magnífica obra construída pelos mais de 12 milhões de habitantes da maior das Antilhas.


 


            A primeira mentira que cai por terra se relaciona à liberdade de expressão, visto que esta senhora vive em Cuba e posta as “suas opiniões” (entre aspas por que não são nada originais) desde Cuba.


 


            O bloqueio econômico contra Cuba atinge todas as esferas da vida, inclusive com relação à internet. Mas a blogueira em vez de denunciar este bloqueio criminoso que persiste há quase 50 anos, culpa seu país e seu povo pelas conseqüências, pois ela nutre o sonho de fazer voltar a roda da história, sonha com o seu país como colônia norte—americana, submisso, prostituído, analfabeto, com a máfia dominando a vida social. É um sonho vão, pois o povo cubano trilha seu caminho pelos ideais de seus heróis que tombaram na luta pela independência e pela libertação nacional, pelos ideais de Marti, de Camilo Cienfuegos, Ernesto Che Guevara e, pelos heróis vivos, em particular Fidel Castro. Homens que construíram e constroem um projeto assentado no ser humano e na humanização da vida.


 


            São imensuráveis as conquistas da Revolução Cubana em todos os aspectos da vida social do seu povo. Uma nação submissa com um povo espezinhado pelo imperialismo no final dos anos 50, se transformou em um exemplo para toda a humanidade de que é possível construir um mundo melhor baseado em valores autenticamente humanos no qual governa a satisfação das necessidades básicas e não as vis leis do mercado que submetem, subjugam, matam e agridem povos e nações inteiras em nome de um desenvolvimento e da riqueza para poucos.


 


            Apesar da falta de recursos e do criminoso bloqueio, Cuba, há muito tempo, é um exemplo na solidariedade aos povos da humanidade. Médicos cubanos estão em quase cem países prestando seus serviços aos mais humildes e necessitados. O povo cubano através de seu governo prestou ajuda humanitária em grandes catástrofes e terremotos, em vários países. Em Cuba estudam jovens de várias nacionalidades, inclusive brasileiros, que gratuitamente podem ter acesso ao ensino universitário, que por muitas vezes não teriam em seus países.


 


            Somos, eternamente, gratos a Cuba e seu povo, por nos ter brindado com vagas para que jovens de nosso estado e país possam cursar medicina em Cuba. Sonho quase inatingível para quem provém das camadas mais humildes do nosso povo.


 


            Somos eternamente gratos a Cuba por ser uma referência, por seu exemplo, por sua obra, por seu povo.


 


            Denunciamos e repudiamos o papel desempenhado pela nossa grande mídia sempre disposta a defender as piores causas, os golpes de estado, as manobras das elites, as agressões aos povos. A mesma grande mídia que hoje transforma em heroína a blogueira Yoani Sanchez. A mesma grande mídia que a cada vitória de um povo latino-americano está na linha de frente para defender os interesses do imperialismo norte-americano.


 


            Assim foi e assim continua sendo, a grande mídia está do lado dos perdedores, está do lado do imperialismo. Com toda certeza os povos derrotarão o imperialismo e a grande mídia continuará a lamentar qualquer vitória popular, continuará a lamentar as vitórias dos povos de El Salvador, Nicarágua, Venezuela, Bolívia, Equador. Continuará a lamentar qualquer avanço no terreno político que nossos conquistem. Cada vez mais lamentarão.


 


            A nós nos resta defender a verdade, o direito dos povos construírem seus rumos com soberania a auto-determinação, zelando pelos valores autenticamente humanos e solidarizando-se com qualquer povo agredido.


 


            Ao final, e estranhamente, agradecemos aos grandes meios de comunicação que tão zelosos em sua vil tarefa de desinformar e transformar bandidos em heróis, nos ensina com seus exemplos como não devemos ser, como não devemos agir. Não deixa de ser um contra-exemplo.


 


            Cuba continua cada vez mais merecendo e angariando o carinho e a solidariedade dos povos. Cada vez mais se criam, nos cinco continentes, comitês e associações de solidariedade a Cuba que dinamizam as relações, que fazem intercâmbios e troca de experiências. Nossos povos se conhecem mutuamente e crescem os laços de solidariedade


 


            Reafirmamos nosso compromisso na defesa dos povos, em especial de Cuba e seu povo.


 


            Viva a Revolução Cubana!


 


            Viva Fidel!


 


 


 


 


 


 


                                                           Diretoria da ACJM-SC






ACJM-SC – Associação Cultural José Martí de Santa Catarina


Caixa Postal 27


88010-970 – Florianópolis – SC




CNPJ 00.074.248/0001-05


Fones (48) 3025-2991 e 9946-9441





 

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

RS - 22/10 Seminário Comemorativo

A Associação Cultural José Martí – RS convida para mais uma etapa do Seminário Comemorativo aos 50 anos da Revolução Cubana, no dia 22 de outubro, às 19 horas, na Galeria do Malcon, 16º andar.



















































Mês



Atividade



Março


26/03/09



A história de Cuba: a luta pela independência e a construção da “cubanicidade”


Prof.ª Ruth Inácio



Abril


16/04/09



A Revolução de 1959: condições econômicas, políticas, ideológicas e culturais.


Marajuara Azambuja



Maio


21/05/09



O desenrolar do processo revolucionário e o projeto de desenvolvimento de Che.


Antonio Prado, sociólogo.



Junho


18/06/09



A mão dura do burocratismo Soviético e o silêncio do humanismo marxiano: as décadas de 1970 e 1980.


Prof.ª Ruth Inácio



Julho


16/07/09



O Período Especial: o fim do Bloco Soviético e a situação de Cuba.


Prof. Henrique Padrós



Agosto


20/08/09



O papel dos EUA na história cubana: o caso específico pós 1959.


Prof.ª Regina Curtis



Setembro


17/09/09



A democracia Cubana: Todo o poder à Assembléia Popular


Gabriela Guedes



Outubro


22/10/09



A Constituição cubana


Ronald Dutra



Novembro


19/11/09



Cuba, hoje: o resgate do Humanismo Marxiano.


Prof.ª Ruth Ignácio



Dezembro


17/12/09



O retorno aos princípios fundamentais do Socialismo Científico.


Prof.ª Ruth Ignácio




 

SP-15/10 DIA DA CULTURA CUBANA

 O Consulado Geral da República de Cuba em São Paulo e a Fundação Memorial da América Latina

têm a honra de convidar a todos à Apresentação de Gala por ocasião do inicio da Jornada pelo

 

DIA DA CULTURA CUBANA

 

entrada franca

 

Quinta-feira, 15 de outubro de 2009, às 19.00 horas

Memorial da América Latina, Auditório “SIMÓN BOLÍVAR”

 

Endereço: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, Barra Funda - São Paulo SP

 

                                  escudo.gif               cid:image003.gif@01CA46D2.1A171FC0                                                
Programação

19h
- ATIVIDADE DANÇANTE, NO VESTÍBULO DO AUDITÓRIO “SIMON BOLIVAR”, COM VÍDEOS MUSICAIS E COQUETEIS CUBANOS.


21h
- INÍCIO DA APRESENTAÇÃO ARTÍSTICA

   
SAUDAÇÃO DO PRESIDENTE DO MEMORIAL
   
SAUDAÇÃO DO CONSUL-GERAL
   
DECLAMAÇÃO DE POEMAS (Isaura Guzman)
   
A CANTORA MARINA DE LA RIVA, INTERPRETA VÁRIAS PEÇAS DO CANCIONEIRO CUBANO
   
APRESENTAÇÃO DE VÁRIAS PEÇAS DO BALÉ CLÁSSICO CUBANO (Academia de Balé “Cumbre”)
       
Festival de Flores em Genzano com coreografía de Alicia Alonso.
       
Cisne Branco com coreografía de Alicia Alonso.
       
Tarde en la siesta com coreografía de Alberto Méndez
        
Quebra-nozes com coreografía de Alicia Alonso.
       
Do Bravo à Patagonia com coreografía de Isaura Guzmán

23h
- ENCERRAMENTO

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Queremos que sejam como CHE

Se queremos expressar como aspiramos que sejam nossos
combatentes revolucionários, nossos militantes, nossos homens,
devemos dizer sem vacilação de nenhuma índole: que sejam como Che!
Se queremos expressar como queremos que sejam os homens das futuras
gerações, devemos dizer: que sejam como Che! Se queremos dizer
como desejamos que se eduquem nossas crianças, devemos dizer sem
vacilar: queremos que se eduquem com o espírito de Che! Se
queremos um modelo de homem, um modelo de homem que não pertence a
este tempo, um modelo de homem que pertence ao futuro, de coração
digo que esse modelo sem uma só mancha em sua conduta, sem uma só
mancha em sua atitude, sem uma só mancha em sua atuação, esse modelo
é Che! Se queremos expressar como desejamos que sejam nossos filhos,
devemos dizer com todo o coração de veementes revolucionários:
QUEREMOS QUE SEJAM COMO CHE!

(Discurso de Fidel no velório solene em memória do Comandante
Ernesto Che Guevara na Plaza de la Revolución, Havana, 18 de
outubro de 1967).

 


 



Galeria fotográfica: Che na Revolução Cubana 1955-1966
http://www.cubadebate.cu/fotorreportajes/2009/10/08/galeria-ernesto-che-guevara-revolucion-cubana-1955-1966-fotos/


Canções dedicadas a CHE (+ vídeos)


http://www.cubadebate.cu/noticias/2009/10/08/canciones-dedicadas-al-che-videos/




Centro de Estudos Che Guevara
http://www.centroche.co.cu/

DF - DECLARAÇÃO DA ANCREB-JM


"La ANCREB-JM (Asociación de Cubanos Residentes en Brasil - José Martí) rechaza las infamias y mentiras dichas por la bloguera cubana Yoani Sánchez en  recientes entrevistas concedidas a vehículos de comunicación brasileños.



La ANCREB-JM capitulo Brasilia, repudia enérgicamente las declaraciones de la  bloguera cubana y hace patente nuestra firme convicción de que en cualquier lugar del mundo que haya un cubano digno, martiano y amante de nuestras conquistas, siempre habrá un bastión inexpugnable de la Revolución.



Bien vale la pena recordarle a  Yoani Sánchez que Cuba, su país, vive desde hace 50 años un horrendo y brutal bloqueo económico, impuesto por los Estados Unidos de Norteamérica, el mismo país que le paga por sus super dimensionadas informaciones, y que ha impedido recibir hasta los más elementales medicamentos, alimentos o equipos médicos para ayudar a la población, de la cual ella y su familia forman parte.



Podríamos decirle a Yoanny, ajustándonos a la más estricta verdad, que el índice de desempleo de la Cuba pre-revolucionaria era uno de los mayores en América Latina, que el índice de analfabetismo era de 23%; que la mortalidad infantil era de 62,3 por cada mil nacidos vivos, que el índice de mortalidad materna era altamente significativo y que de los aproximados 6 mil médicos que habían en Cuba al triunfo de la Revolución, la mitad abandonó el país estimulados por los Estados Unidos. Esa es la pura verdad.



Cuanta manipulación de los datos. Yoanny conoce perfectamente los excelentes resultados de Cuba en la salud. Como negar que el índices de mortalidad infantil fue reducido a valores de primer mundo, 5,3 por cada mil nacidos vivos?, que su hijo hoy con 14 años es prueba de ello...; como minimizar el esfuerzo de miles y miles de jóvenes que en 1961 eliminaron el analfabetismo en Cuba?. Como ocultar que las obras de Jose Martí, Gabriel García Marquez, Cintio Vitier, Galeano, Mario Benedetti, entre otros, son conocidas por nuestro pueblo. Como desconocer la importante Feria Internacional del Libro de la Habana,  el Premio Casa de las Américas, la Bienal de Artes Plásticas y los Festivales de Cine Latinoamericano, del Ballet Nacional de Cuba y de Teatro, acontecimientos culturales que reúne lo mejor de la literatura, el cine, la danza y las artes escénicas y plásticas mundiales. Será que ella no conoce estos datos y eventos?



Quisiera recordarle a  Yoany que en Cuba no hay Escuadrones de la Muerte, que no hay desaparecidos, que no se tortura en la prisiones, y que muchos ex detenidos, dejan las prisiones con títulos hasta universitarios; que Cuba contrarrestó el éxodo de los médicos desarrollando una de las más conceptuadas Escuelas de Medicina del mundo y hoy consta con un ejército de 72, 416 de estos abnegados profesionales de la salud para un índice de 1 médico para cada 155 habitantes.



Ella olvidó, también, decirle a los periodistas que Cuba colabora con los países menos desarrollados del Tercer Mundo llevando sus médicos, científicos y personal de la salud a recónditos lugares donde sólo los médicos cubanos llegan con la misma alegría con que trabajan en los hospitales de las grandes ciudades y todo a cambio del reconocimiento al internacionalismo proletario, que todos esos cubanos por todo el mundo suman  aproximadamente  51 mil  trabajando en 98 países del mundo.

Al parecer la Sra. Yoani ha olvidado que Cuba ha compartido sus conquistas con otras naciones del mundo. Se han graduado en Cuba a lo largo de más de cuatro décadas más de 50 000 jóvenes de 130 países, de los cuales más de 32 000 son africanos. Más de 32 mil jóvenes de 118 Estados, principalmente del Tercer Mundo, estudian gratuitamente en nuestros centros educacionales, el 78% la especialidad de Medicina
. Este humanismo de la revolución cubana se refleja, entre otros aspectos, en el programa cubano de alfabetización “Yo si puedo”, que se desarrolla en más de15 países ya suma más de 2 millones 82 mil 425 alfabetizados y recibió un premio de la UNESCO por su efectividad y calidad; así como “La Operación Milagros”, consistente en la realización de cirugías gratuitas a afectados de problemas visuales, fundamentalmente cataratas, que ha beneficiado 88 mil 988 pacientes de 13 países, 305 mil 930 de Venezuela, 96 mil 855 cubanos y 24 mil 24 caribeños de 14 países de la región.

Para finalizar queremos expresarles a las Revistas VEJA y EPOCA y a la bloguera de que Cuba es Revolución, y que gracias a ella tenemos ante todos un bien ganado prestigio que ha sido reconocido hasta por las personas más reaccionarias del planeta, de que continuaremos adelante con el proceso revolucionario  y que siempre estaremos al lado de las causas más nobles a lo largo y ancho del mundo.


 


 


ASOCIACION DE CUBANOS RESIDENTES


CAPITULO DE BRASILIA