quarta-feira, 25 de novembro de 2009

CUBA- Últimas sobre os Cinco

PLANO DE AÇÃO APROVADO NO V COLÓQUIO.


21 de novembro de 2009.


Este V Colóquio em Holguín é especialmente importante pela recusa da Corte Suprema de aceitar o caso em junho deste ano, o processo de nova sentença a Antonio de 13 de outubro com a injusta condenação de 21 anos e 10 meses, a próxima nova sentença em 8 de dezembro a Fernando e Ramón, a imobilidade das injustas condenações a René e Gerardo, cujo caso é o mais difícil e a não concessão de vistos até agora a Adriana e Olga.


Este caso sempre foi político mas, mais do que nunca neste momento, temos necessidade de fazer sentir o peso da denúncia internacional e a solidariedade ante a Administração Obama que tem o poder legal e constitucional para por fim a esta injustiça.


Todos os esforços que realizamos na batalha pela liberdade dos Cinco estão dirigidos a incidir nos EUA onde os grandes meios seguem ignorando o caso. O trabalho dos mais de 300 comitês em mais de 100 países começam a dar seus pequenos frutos. A própria promotoria o reconheceu em Miami ante a nova sentença de Tony: “há um grande ruído internacional ao redor do caso, é necessário melhorar a imagem da justiça dos EUA”.


Nesta direção é necessário estabelecer aqueles aspectos que vamos trabalhar com mais força.


Principais propostas feitas pelos participantes para conseguir a liberdade de Os Cinco:



1- Ampliar os espaços de trabalho
• Seguir instalando o caso e a demanda de solidariedade em todos os Movimentos Sociais e ampliar o espectro político dos setores que levamos nossa mensagem, especialmente governos, parlamentos, organizações religiosas, personalidades, organizações legais, organismos de direitos humanos, sindicatos.
• Propiciar a participação de ativistas pela liberdade dos Cinco no Fórum Social dos Estados Unidos 2010.
• Seguir denunciando com mais força que nunca a mora dúbia do governo dos EUA que mantém presos a Cinco inocentes e ampara, protege e libera a terroristas confessos como Luis Posada Carriles e Orlando Bosch Ávila.


2- Trabalho com Parlamentares
• Vincular o pedido dos parlamentares de cada país aos Congressistas dos EUA.
• Propiciar a visita de ativistas pela liberdade dos Cinco a Congressistas dos EUA e a própria presidenta da Câmara de Representantes, Nancy Pelosi.
• Propiciar a visita de Parlamentares de outros países aos Cinco nas suas prisões.


3- Trabalho com Sindicatos
• Tentar conseguir que as ações organizadas ou associadas aos sindicatos tenham um impacto nos sindicatos homólogos dos EUA
• Aproveitar o 1 de Maio próximo portando  imagens dos Cinco nas manifestações que se realizem em cada país.


4- Ampliar o uso das novas TIC (Tecnologias da Informática e das Comunicações)
• Aproveitar os espaços que nos brinda a Internet de colocar pequenos vídeos no Youtube com figuras que possam ter impacto nos EUA.
• Melhorar nossos web, boletins e mensagens, aproveitar a possibilidade que nos brinda a criação de Blogs, Facebook e Twitter.
• Conseguir uma maior presença nos grandes meios de comunicação, inclusive a publicação de uma página em algum jornal de tiragem nacional dos EUA.
• Divulgar as páginas
www.antiterroristas.cu e www.cubadebate.cu como centros de referência em idiomas sobre o caso dos Cinco.

5- Recursos culturais
• Dar a conhecer a produção intelectual e a sensibilidade artística dos Cinco.
• Explorar toda manifestação cultural, desde concertos a exposições somando a elas personalidades de relevo internacional e continuar nossos esforços para situar o caso nos meios.


6- Solidariedade
• Milhares de pessoas trabalham no mundo pelo fim do bloqueio genocida contra Cuba, por distintas razões nem todos trabalham pela liberdade dos Cinco. Temos que conseguir que se somem ao trabalho todos aqueles que são solidários com Cuba porque exigir a liberdade dos Cinco é exigir o direito soberano de Cuba a viver em paz.

7- Nobel da Paz para os Cinco



8- Insistir que o governo dos EUA deve outorgar vistos humanitários a Olga Salanueva e Adriana Pérez
• Aproveitar a existência da Comissão Internacional pelo Direito a Visitas Familiares, cujos membros são personalidades de reconhecimento internacional e abarcam 27 países.
• Realizar ações em cada país onde existam membros da Comissão, para a demanda dos vistos e se somem a ela personalidades de países que ainda não a integram. Os pedidos devem estar dirigidos a Barack Obama e outros funcionários do governo dos Estados Unidos.
• Aproveitar datas importantes para as famílias e esposas: Natal e Fim de Ano, 14 de Fevereiro, 8 de Março.


9- Continuar o apoio à batalha legal do caso
• Informar regularmente sobre a evolução do caso.
• Publicar integramente em diferente suporte o conteúdo dos documentos dirigidos à Corte e outros documentos legais públicos.
• Seguir identificando personalidades do setor jurídico que se envolvam na batalha pela liberdade dos Cinco.


10- Trabalho com os governos
• Tentar conseguir pronunciamentos sobre o caso por parte de chefes de estado e outros altos funcionários dos governos.
• Conseguir que chefes de estado se dirijam a Obama pedindo a comutação da condenação dos Cinco.


11- Trabalho com as novas gerações
• Priorizar os professores como multiplicadores da causa dos Cinco.
• Utilizar a obra literária dos Cinco para a aprendizagem de crianças e o fortalecimento de valores éticos e humanos.
• Produzir literatura e outros suportes didáticos com linguagem adequada ao público infantil
• Incorporar o tema dos Cinco como um componente dos projetos comunitários.

Datas Importantes para se ter em conta no próximo semestre:



8 de Dezembro: Nova sentença de Fernando e Ramón
10 de Dezembro: Dia Internacional dos Direitos Humanos
24 e 25 de Dezembro: Natal
31 e 1 de Janeiro: Fim de Ano e 51 Aniversário da Revolução Cubana
14 de Fevereiro: Dia do Amor e Amizade
8 de Março: Dia Internacional da Mulher
1º de Maio: Dia do Trabalho
2º domingo de Maio: Dia das Mães
17 de Junho: Aniversário da Carta Aberta ao povo dos EUA

Ass. Participantes no Colóquio pela Liberdade dos Cinco


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário