segunda-feira, 22 de março de 2010

CUBA - Evo Morales e Noam Chomsky













O presidente boliviano Evo Morales e o linguista e especialista em política, o estadunidense Noam Chomsky, acabam de aderir ao apelo "Em defesa de Cuba", através do qual destacados intelectuais, artistas e personalidades do mundo rechaçam a intromissão do Parlamento Europeu nos assuntos internos do país.




A iniciativa apresentada pelo capítulo mexicano da rede de redes Em defesa da humanidade, sublinha que "o assédio econômico e midiático a que está sendo submetida Cuba constitui um atentado contra os direitos humanos e políticos de um povo que decidiu fazer um caminho diferente".

Exigimos respeito - agregam - aos processos internos do povo cubano para exercer sua democracia, em consequência com os princípios universais de não intervenção acordados pelas Nações Unidas.

Reconhecidos intelectuais, artistas e políticos subscreveram a declaração, como o filósofo húngaro István Mészáros, o ensaísta e jornalista franco-espanhol Ignacio Ramonet, o cineasta boliviano Jorge Sanjinés, os norte-americanos Danny Glover, Saul Landau e James Early; e os brasileiros Frei Betto, Thiago de Melo, Theotonio Dos Santos, Joao Pedro Stedile e Emir Sader.

Também respaldaram o documento os italianos Gianni Miná, Piero Gleijeses, Gennaro Carotenuto e Luciano Vasapollo; e os espanhóis Alfonso Sastre, Belén Gopegui, Ramón Chao, Santiago Alba e Pascual Serrano, que convocam a recolher novas adesões no site www.porcuba.org.

Fonte: Adital

Nenhum comentário:

Postar um comentário