sábado, 19 de junho de 2010

EUA - Concerto de Silvio Rodriguez

O concerto de Silvio no Teatro Paramount, de Oakland, no sábado 12 de junho foi maravilhoso. Houve tremenda energia ali. Silvio cantou todas as canções formosas de sempre e as pessoas gritavam: “Viva Cuba!, Viva a Revolução!” Num momento disse: “Quero dedicar uma canção a Cinco cubanos que estão presos nos EUA por lutarem contra o terrorismo”.  Alguém do público gritou: “Os Herois!” Ele levantou a mão e disse: “Sim, para eles… ‘La canción del elegido’. As pessoas, emocionadas, cantavam junto com Silvio os estribilhos das canções.


Os músicos maravilhosos; Niurka González (flauta) fantástica; todos se entregaram por completo ao público que tinha tanta sede de Silvio e das canções que todos aprendemos com ele. O público era, em sua maioria latino-americano, mas também havia quem não entendia o idioma espanhol, porém conseguiu desfrutar muito do concerto. Alguém gritou “Silvio, Nicaragua te ama” e ele respondeu: “E eu a Nicaragua”.


Foi tanto o amor e alegria das pessoas para este trovador querido pelo seu público, que quando terminou o concerto todos na sala começaram a gritar, todos gritávamos palavras de órdem, nos abraçávamos, chorávamos e desde o balcão, um grupo desfraldou uma bandeira, metade era o Che, metade a bandeira cubana. Silvio já havia se retirado e seguiamos todos gritando, aplaudindo e pedindo a Silvio que voltasse, e ele voltou, primeiro sozinho e quando viu a bandeira disse, vamos cantar para o Che: “eu fiz para ele muitas canções e ainda sigo fazendo”. Silvio voltou sete vezes ao palco, as vezes sozinho; outras, acompanhado do seu grupo.


Três importantes cidades da área da Bahía de São Francisco enviaram mensagens de boas-vindas a Silvio: Oakland, Richmond e São Francisco. Durante o concerto, logo após Silvio cantar “El Necio”, Chelis López, conhecida promotora cultural e moradora da cidade de São Francisco, leu parte da proclama outorgada pelo Supervisor David Campos, de São Francisco, que dizia:


“Certificado de Honra a Silvio Rodríguez Domínguez por haver inspirado a milhões de pessoas por todo o mundo com suas canções preciosas e letras revolucionárias, por ter revelado a hipocrisia, a brutal violência do imperialismo e a política neoliberal de nosso país que tem causado tanta dor no Caribe e na América Latina, por ter capturado tudo de mais bonito do ser humano e, sobretudo, sua força e valor na luta por justiça e, claro, por descrever o amor de maneira tão imprescindível dando a todos ânimo para seguir amando-nos uns aos outros.”


A prefeita de Richmond, Gayle McLaughlin, que esteve presente no concerto e que tanto tem apoiado a luta pela liberdade dos Cinco e pelo direito às visitas familiares, enviou através da Prefeitura uma mensagem de boas-vindas que expressava:


“Em nome da Cidade de Richmond, Califórnia, é um prazer dar as boas-vindas da Área da Bahía de São Francisco a Silvio Rodríguez, músico cubano e líder do movimento da Nova Trova. A Área da Bahía é um estandarte de solidariedade e orgulho com um profundo compromisso de estabelecer relações normais com nosso país vizinho, Cuba… e para que as relações entre os dois países se abram e permitam aos talentos e culturas do povo de Cuba e dos EUA influenciar uns aos outros e ajudem a construir juntos um mundo melhor”


A vigília musical nos deixou uma grande alegria. Sem dúvida, rompemos o bloqueio cultural, esse bloqueio unilateral dos EUA a Cuba,  que não permite aos dois povos se conhecerem, desfrutar, compartilhar seus talentos, sua música, sua arte.  E sim, apesar de tudose pôde


 



Gilda Vega Cruz
Rede de Universidades em Solidariedade com os CINCO

 


Tradução Olavo P. Queiroz

Nenhum comentário:

Postar um comentário