domingo, 8 de agosto de 2010

MG - Yoruba Andabo

Grupo cubano Yoruba Andabo apresenta-se com sucesso no Brasil.


 


Quarta-feira, 4 de agosto de 2010.


 


Brasília, 4 ago (PL) Com teatro lotado e sucesso total apresentou-se em Belo Horizonte a companhia cubana de dança Yoruba Andabo, informaram hoje os organizadores do evento.



Promovido por Rosendo Díaz, juntamente com a Associação Cultural José Martí de Minas Gerais e a RPD Consultoria, o grupo dirigido por Geovani del Pino fez o público dançar na sua apresentação noturna no Teatro Joao Ceschiatti do Palácio das Artes de Belo Horizonte.

A heterogênea plateia do maior espaço cultural de Minas Gerais assistiu o espetáculo Rumba Viva em Havana, com obras escolhidas como O Congo, o Ciclo Yoruba e o chamado complexo da rumba com seus ritmos musicais tradicionais.

Os organizadores disseram a Prensa Latina, via Internet, que especialmente o yambú, o guaguancó e a columbia movimentaram os presentes, que não conseguiram ficar parados em seus assentos e invadiram os corredores e o palco para dançar esses ritmos.

Explicaram que Yoruba Andabo chegou em Belo Horizonte em 22 de julho passado para dar vários concertos e com o objetivo de participar no Segundo Congresso Internacional de Cultura e Religião Yoruba, que contou com a presença de mais de seis mil delegados de diversas nações.

A companhia cubana atuou no encerramento desse encontro em 25 de julho passado, assim como nas atividades promovidas pela Associação Cultural José Martí de Minas Gerais em homenagem ao 57° aniversário dos assaltos aos quarteis Moncada e Carlos Manuel de Céspedes, ocorridos em 26 de julho de 1953, em Cuba.

Na comemoração do Dia da Rebeldia Nacional Cubana, Yoruba Andabo se apresentou no Centro Cultural da Universidade Federal de Minas Gerais junto com outros grupos brasileiros como a Companhia Primitiva da Dança Negra, Mestre Conga, Maestro Pepe, Roda de Capoeira da Acesa.

A atual companhia teve sua origem no grupo artístico sindical Guaguancó Marítimo Portuario, criado em 1961 no Porto de Havana e na década de 1980 iniciaram suas apresentações profissionais como Yoruba Andabo.

Desde então, o grupo fez concertos no Canadá, Estados Unidos, Costa Rica, Panamá, Colômbia, México, Espanha, Suiça, França e Reino Unido e gravou mais de vinte discos. Em 1992, o CD "El callejón de los rumberos" obteve o prêmio Juno, no Canadá, o equivalente ao Grammy estadunidense.

Em 2001, Yoruba Andabo conquistou um Grammy compartilhado e conta com indicações como a da Academia de Música de Espanha (2006) e ao Grammy Latino (2003 e 2006).

 


Fonte: Prensa Latina

Nenhum comentário:

Postar um comentário