domingo, 14 de julho de 2013

VII Encontro Continental de Solidariedade com Cuba




Nesta sétima edição irão participar mais de 350 delegações internacionais pertencentes a 29 países para ratificar solidariedade e integração continental promovidas pelo eterno comandante Hugo Chávez







De 24 a 27 de julho será realizado em Caracas, o VII Encontro Continental de Solidariedade com Cuba, que contará com a participação de 350 delegações de 29 países do mundo, segundo informou o coordenador do evento, Yhonny Garcia.
Garcia informou que sob o lema "Cuba e Venezuela aprenderam a sonhar juntas", o Encontro convocado pelo Movimento de Amizade e Solidariedade Mútua Cuba-Venezuela, pelo Partido Socialista Unido da Venezuela e as forças políticas articuladas em um grande Pólo Patriótico, servirá para ratificar a solidariedade e a integração continental promovida pelo Comandante Eterno Hugo Chávez.
"O encontro será um grande acontecimento político e cultural, onde serão demonstradas  todas as agressões e violações internacionais que é submetido o povo e o heroico governo de Cuba, por parte do governo imperialista dos EUA ", disse nesta quinta-feira o integrante do   comitê do evento, durante sua participação no programa "The Guayoyo "que transmite a rádio do Parlamento venezuelano.
Garcia enfatizou a resistência da Revolução Cubana frente às políticas do bloqueio e a agressão do governo dos EUA. Ressaltou que Cuba tem sido capaz de atender as necessidades básicas dos seus cidadãos, garantindo saúde e educação pública e gratuita, com compromisso de bem-estar social, sem dar descanso à exclusão social, apesar do "bloqueio desumano".
Adiantou que, nesse sétimo encontro, também se dará respaldo a libertação dos Cinco Heróis Cubanos e se ratificará a luta contra o terrorismo e a agressão midiática não só contra o país caribenho, mas também contra processos revolucionários e progressistas que se desenvolvem em diferentes latitudes.
Por outro lado, Garcia assinalou que já confirmaram a sua presença para este VII Encontro: Atilio Borón, vencedor do prêmio Libertador do Pensamento Crítico; Mercedes López Acea, Primeira-Secretária do Comité Provincial do Partido em Havana e Vice-Presidente do Conselho de Estado e Ministros da Cuba; Gabriela Rivadeneira, Presidente da Assembleia Nacional do Equador; Vicenta Vélez, viúva do general Alberto Caamaño; Tatsuya Yoshioka, diretor do “Bote da Paz” do Japão; Mary-Alice Waters, diretora da Editora Pantfinder (EUA, Austrália); Guevara March, filha de Ernesto Che Guevara; Rene Nuñez Téllez, Presidente da Assembléia Nacional da Nicarágua; Kenia Serrano Puig, Presidente do Instituto Cubano de Amizade com os Povos (ICAP), entre outros.
"O VII Encontro foi um acordo assinado durante o evento anterior, realizado no México em 2011, e é um reconhecimento à contribuição, à solidariedade e à integração continental promovidas pelo líder bolivariano, Hugo Chávez", afirmou.
De acordo com Yhonny Garcia, a solidariedade continental com Cuba se ativa para fortalecer e acompanhar o povo de Bolívar "em ações para garantir a irreversibilidade da Revolução Bolivariana, como forma de continuar combatendo as políticas hegemônicas".
Finamente, o também membro do Movimento de Amizade e Solidariedade Mútua Cuba-Venezuela, convidou todo o povo a participar das diferentes atividades que foram preparadas pela comissão organizadora.


Mais informações:




Retirado de PRENSA AN

Nenhum comentário:

Postar um comentário