quarta-feira, 13 de agosto de 2014

América Latina celebra 88º aniversário de Fidel Castro



Uma das figuras mais importantes para a América Latina completa 88 anos nesta quarta-feira (13). Fidel Castro, líder histórico da Revolução Cubana, é símbolo da luta dos povos e exemplo vivo da resistência. Há quem afirme que Fidel não é só dos cubanos, mas de todos os latino-americanos. Isso pode ser constatado nas homenagens que alguns países da região prepararam para agradecer por poder contar com a sabedoria e experiência política do comandante revolucionário por mais um ano.

Fidel Castro é reconhecido como grande gestor, condutor e líder histórico de uma Revolução que desde seu triunfo em 1 de janeiro de 1959 abriu as portas da emancipação nacional e é farol para a América Latina e o mundo.

A Argentina celebrará os “88 anos de vitória” de Fidel Castro na Casa de Amizade Argentino-Cubana, com apresentação de um documentário e degustação de comidas típicas da ilha.


O Peru, através da Coordenadoria Peruana de Solidariedade com Cuba, saudou Fidel pelo aniversário. Em um comunicado, o bloco de organizações solidárias com a ilha ressaltou o papel histórico do ex-estadista cubano, que cedeu o poder a seu irmão Raúl Castro em 2006.

A presidenta do Conselho Mundial da paz, Socorro Gomes, enviou uma “calorosa” mensagem de felicitações a Fidel. “Desejo-lhe toda a voz”, disse Socorro. Segundo ela, o comandante é o construtor de todos os movimentos pela paz e um verdadeiro exemplo desta luta no mundo.

No Equador será apresentado o documentário "Caudal de Río", dedicado ao pensamento ambiental do líder da Revolução Cubana. O material audiovisual inclui um relato biográfico da vida de Fidel e destaca as experiências que moldaram sua visão sobre a necessidade de conservar o meio ambiente e os desafios que a humanidade tem para fazê-lo.

As façanhas de Fidel serão lembradas com fotografias, esculturas e documentários, em diferentes países da América Latina. Em Havana, Cuba, a exposição fotográfica “Fidel é Fidel”, foi inaugurada nesta terça-feira (12) e trata-se de uma homenagem do cinegrafista e fotógrafo Roberto Chile, que acompanhou o ex-presidente cubano de 1984 até 2006.

Na ilha caribenha estas celebrações se enquadram no contexto da jornada "Sí tengo un hermano" (Sim, tenho um irmão), dedicada também ao falecido líder venezuelano e bolivariano, Hugo Chávez, a quem Fidel Castro definiu como melhor amigo de Cuba.

Com informações do CubaDebate, Telesur e Prensa Latina.

Retirado de SOLIDÁRIOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário