terça-feira, 2 de junho de 2015

Em 8 de junho, os Cinco Heróis Cubanos visitarão o Brasil


Cuba_5_Liberdad06

Recebido por e-mail
Na segunda-feira, dia 8 de junho, às 19 horas, no Museu Nacional da República, em Brasília, ocorrerá um evento promovido pela Embaixada de Cuba com a participação de um dos Cinco Heróis Cubanos libertados das prisões dos EUA.
Antes haverá uma entrevista dos Heróis para o site Café na Política, com os jornalistas Beto Almeida e FC Leite Filho, às 10 horas da manhã, na sede do PDT (atrás do Itamaraty).
O evento é para agradecer o apoio, participação e comprometimento de todas as entidades que se dedicaram à libertação dos Cinco. O PDT terá uma homenagem em especial, por ter promovido o evento de maior repercussão internacional (a web conferência com as mulheres dos presos). Abaixo, a lista, fornecida pelo adido cubano Rafael, com o nome de algumas autoridades que comparecerão ao evento, mas ela está aberta para mais sugestões de presença. Ainda restam 15 convites especiais. Todos estão convidados.
Ades Oliveira
André Menegotto
Beto Almeida
Célia Romeiro
Edevaldo Pereira
Henrique Matthissem
Jornalista Leite Filho
Leonardo Zumpichiatti
Luiz Marcelo Camargo
Ministro do Trabalho Manoel Dias
Oswaldo Maneshi
Pâmela Fonseca
Paulo Ottaran
Presidente do PDT (DF) Georges Michael
Presidente do PDT Nacional Carlos Lupi
Rafael Machado
Ricardo Viana
Sandro Alencar
Shana Lima
Yeda Ponte

Retirado de Limpinho & Cheiroso

Com Pelé, New York Cosmos treina em Havana para jogo histórico contra seleção cubana

É o primeiro clube de futebol norte-americano a viajar a Cuba desde 1978; partida amistosa representa outro passo na reaproximação diplomática entre os países
Agência Efe

Equipe norte-americana New York Cosmos, a primeira a viajar a Cuba desde 1978, desembarcou em Havana no domingo (31/05)
A equipe norte-americana de futebol New York Cosmos treinou nesta segunda-feira (01/06) em Havana para o amistoso de amanhã contra a seleção cubana, um evento que representa mais um passo na reaproximação diplomática entre os Estados Unidos e a ilha. A equipe viajou acompanhada de Pelé, presidente de honra do clube nova-iorquino pelo qual atuou entre 1975 e 1977.
Pelé é presidente de honra do clube em que atuou entre 1975 e 1977
                Pelé é presidente de honra do clube em que atuou entre 1975 e 1977
"É emocionante estar aqui tantos anos depois de uma equipe norte-americana ter feito isso. Acho que é um momento histórico, muito importante para o Cosmos. E que o futebol seja o esporte eleito para esse evento tão lindo que vai unir as pessoas", disse o treinador do Cosmos, Giovanni Savarese.
O técnico disse que toda a equipe se sente privilegiada de poder representar os EUA em um evento tão importante, que busca ir além da política para fortalecer os laços entre as pessoas e fazê-las desfrutarem de um bom jogo.
O Cosmos é o primeiro clube de futebol dos EUA que viaja para Cuba desde 1978, quando o Chicago Sting enfrentou a seleção local em Havana. É também a primeira equipe profissional americana em território cubano desde 1999, ano em que o Baltimore Orioles encarou a seleção cubana de beisebol, encontro que se repetirá em 2015. Além do Rei do Futebol, o Cosmos leva outro embaixador à capital cubana. O atacante espanhol Raúl está confirmado entre os titulares amanhã no estádio Pedro Marrero, apesar do cansaço por ter jogado três partidas em uma semana.
Mesmo com o clima festivo e mais simbólico do que esportivo, Savarese indicou que o Cosmos viajou a Cuba para sair com uma vitória na bagagem.
"Acho que é isso que a seleção cubana quer, uma equipe competitiva que os ajude a se preparar para a Copa Ouro", indicou o treinador.
Agência Efe

O brasileiro naturalizado espanhol Marcos Senna também participará da partida: 'a ideia é abrir portas'
O capitão do Cosmos, Carlos Méndez, disse que seleção cubana é forte e que será uma partida difícil. No entanto, o jogador preferiu avaliar a partida por seu lado histórico, desejando que os torcedores se divirtam e possam desfrutar de um bom futebol.
"Somos privilegiados de sermos os primeiros a estar aqui. Acho que o futebol pode servir de ponte entre os dois países. Estamos contentes de ter essa oportunidade", afirmou.
O brasileiro naturalizado espanhol Marcos Senna também destacou o privilégio que a partida simbólica representa para os jogadores do Cosmos, agora integrantes da nova diplomacia que marca o reinício das relações entre os dois países. "A ideia é abrir portas e muitos outros clubes americanos venham aqui", disse Senna.
Fundado em 1970, o Cosmos fez história entre 1975 e 1984, quando contratou craques mundiais em seus últimos anos de carreira. Além de Pelé, jogaram com a camisa do time nova-iorquino o alemão Franz Beckenbauer e o holandês Johan Neeskens.
(*) Com informações da Agência Efe
Retirado de OPERA MUNDI