Cuba espera por investigação do atentado com arma de fogo contra nossa embaixada nos Estados Unidos

by - 13:36


Cuba espera por investigação do atentado com arma de fogo contra nossa embaixada nos Estados Unidos



Um carro que a polícia considera está relacionado com o fato permanece estacionado fora da sede diplomática. Foto: The Washington Post
Na madrugada da quinta-feira, 30 de abril de 2020, um sujeito desconhecido disparou com uma arma de fogo contra o prédio da Embaixada de Cuba nos Estados Unidos. Não houve dano para o pessoal da missão, o qual se encontra seguro e protegido, mas sim prejuízos materiais para o prédio resultantes do impacto dos disparos, informa site oficial do ministério das Relações Exteriores de Cuba.
O sujeito, de cuja identidade o governo cubano não tem informação, foi preso pelas autoridades locais no lugar dos fatos e se encontra sob custódia, prossegue a nota publicada.
A missão diplomática de Cuba, situada na cidade de Washington D.C., conta com um sistema de proteção e segurança para enfrentar qualquer ameaça contra o pessoal e as instalações.
O governo de Cuba espera pela correspondente investigação das autoridades estadunidenses sobre a identidade e as motivações do autor desta agressão, bem como sobre as circunstâncias em torno do fato. O Departamento de Estado está à par do ocorrido.
É uma obrigação dos Estados adotar todas as medidas adequadas para proteger os locais de uma missão diplomática credenciada em seu país contra toda intrusão ou dano e evitar que se afete a tranquilidade da missão ou se atente contra a sua dignidade, conclui a nota de imprensa.
Segundo informam várias agências de imprensa, o incidente começou por volta das 02h00, no exterior da legação diplomática, no noroeste de Washington. A polícia metropolitana deslocou-se até o local, depois que os moradores informassem ter escutado disparos, acrescentaram as autoridades.
Imagens do local publicadas nas redes sociais mostraram um grupo de policiais no exterior da embaixada após os disparos e a investigadores inspecionando uma caminhonete SUV estacionada ali. Agentes da polícia metropolitana e do Serviço Secreto dos Estados Unidos estavam investigando o ocorrido.
De acordo com o The Washington Post, citado por Cubadebate: «A troca de tiros começou por volta das 2h10, fora da embaixada, na rua 16 NW, perto de Fuller Street NW, antes que a polícia que estava na área chegasse ao local e em questão de minutos prenderam o suspeito, a quem as autoridades se negaram a identificar». O tenente da polícia do DC, Brian Hollan indicou aos repórteres que ninguém resultou ferido nos tiros, mas ainda estão investigando o grau em que a Embaixada de Cuba foi danada. Vários vizinhos da zona, utilizando a aplicação do bairro, Nextdoor, informaram que tinham acordado após escutarem um aluvião de disparos e gritos. O tenente do Departamento da polícia de Washington DC explicou que agora a investigação está liderada pelo Serviço Secreto: «O Serviço Secreto disse que uma pessoa foi presa, sob a acusação de estar em posse de uma arma de fogo não registrada, munições não registradas e assalto».

You May Also Like

0 Comments